terça-feira, 5 de abril de 2011

Suicída


Ele não estava feliz.

Entrou em um bar de segunda categoria e sentou-se no único banco livre junto ao balcão. Em seguida, pediu uma dose de sua bebida favorita e se pôs a pensar em todos os seus problemas, sem sequer olhar ao redor ou reparar no cheiro forte de cigarro que impregnava o ar.

Do seu lado, um homem de olhos fundos e barba rala pareceu notar sua expressão, dando início a um diálogo que mudaria muito. Que Mudaria tudo.

- Você alguma vez já pensou em suicídio?
- Não. Nunca!
- Pois acho deveria pensar. Eu, ao menos, penso todo dia.
- Mas por que disso?
- Porque sim.
- Mas não faz o menor sentido!
- Não estou pedindo para cometê-lo, apenas para pensar sobre.
- Eu só não entendo o motivo...
- É que as vezes pensar no fim mostra justamente pelo que é importante viver.

Sentiu como se centenas de Volts percorressem seu corpo.

Ainda em choque, bebeu em um só gole a bebida que estava em seu copo e sentiu-a queimar enquanto passava por sua garganta. Depois, saiu do bar pensando em sua família, amigos e nos sonhos ainda não realizados.

Pela primeira vez em muito tempo, pensou não nos problemas, mas no porque devia superá-los - quer fossem amor, trabalho, dinheiro ou saúde.

E finalmente viu que as coisas não eram tão ruins assim.

16 comentários:

Camila Fontenele disse...

Pensar em suicídio é sentir coragem pra viver. Dizem que os suicidas são os covardes corajoso, mais também acho que cada um equilibra (ou não) o seu limite.

Beijo

Luna Sanchez disse...

A palavra certa na hora certa : acontece na vida real também.

Beijo.

Barbara C disse...

Bela mensagem!

beijo.

Renata. Z. M. disse...

Sempre tem algo maior pelo que vale à pena continuarmos vivendo. Só que às vezes esquecemos disso e precisamos de outros olhos pra enxergar. ;)

Um beijo.

Walter Melo Filho disse...

E talvez tudo nem seja tão ruim assim mesmo, é só sabermos olhar da maneira certa. Ótimo texto.

Renata. Z. M. disse...

Não é que eu tenha parado de escrever, só travei nos meus rascunhos e não consigo terminá-los... Inspiração me deixa sozinha às vezes. :(

L. Sampaio disse...

Sempre penso que as pessoas se preocupam demais reclamando dos problemas que esquecem que há tanta coisa bonita. Que ensinamento bonito que passastes!

Estavas com saudades de lê-lo Marcelo!
beijos.

Maíra K. disse...

Lembrou-me de uma frase que li, mas não me recordo onde: "Quer saber o quanto uma pessoa lhe faz falta? Imagine como a vida seria sem ela".

Bom fim de semana,
beijos! ;*'s

Olga Durães disse...

ai, que forte!

Má Midlej disse...

poxa...

Leandro! disse...

Muito bom o texto. Um dia temos que conversar sobre textos teatrais hehe!

Abraço! O/

Alicia disse...

nas nossas fantasias é sempre pior.

Ju Fuzetto disse...

Como se uma bala imaginária atingisse o ponto alvo. A coragem encarrafada mostra que o fim é tenebroso demais.

belissima mensagem

Alice disse...

'E, finalmente pensou, que as coisas não eram tão ruins assim.'
Caraca, tu devia escrever mais.
As reflexões que tu fez nesse 'devaneio', foram algumas das mais belas palavras que li nos últimos dias!
Eu sempre achei que o pensamentos sobre suicidas, de que são covardes, era errado. Para se cometer algo assim, tens de ter muita coragem, e, muita vontade par deixar de viver. Por mais que as coisas aparentem estar ruins, elas nunca chegaram à um momento em que pudesse olhar para trás e dizer, "É... e, aqui acabou-se."
Amei a mensagem! Parabéns

Wanderson Sabino disse...

Cara, texto muito bacana!

LUCIA disse...

Acho que quase todo mundo um dia pensou em suicídio, mas sempre vale a pena continuar.