terça-feira, 25 de outubro de 2011

Conexões


O dia de Marcos seria cheio.

Chegaria ao trabalho e logo cedo leria as notícias matinais, indispensáveis, como acreditava, para qualquer um. Avesso a veículos sensacionalistas, deixaria de lado assuntos ligados à vida de "celebridades", mas estaria ansioso para ler a tão aguardada matéria de capa da revista mensal.

Lá pelas 10 horas, provavelmente conversaria com Júlio, seu melhor e mais fiel amigo. E o assunto seria o futebol, como em quase todas as segundas-ferias. Daquela vez, o time de Marcos haveria vencido o de Júlio, e este teria que aguentar um longo deboche de seu então rival.

Mais tarde, se realmente quisesse almoçar, Marcos teria que ignorar uma série de clientes, que, chatos ou não, seriam importantes para os negócios. Depois, teria poucas horas parar fazer o muito que sua profissão exigia. "Ócios do ofício", como diria.

Se sobrasse algum tempo, faria questão de ver Camila, uma linda morena que há muito habita sua mente e coração. Dona de olhos verdes provocantes e de um sorriso fácil, ela alimentaria a esperança de seu admirador, ganhando maior tempo para decidir o que realmente quer.

De fato, aquele seria um dia de fortes emoções.

Quando chegou na empresa, entretanto, Marcos encontrou uma sala sem luz e um computador sem internet. Nada pode fazer, assim. A não ser esperar sentado para se reconectar ao seu mundo.

4 comentários:

Nos embalos de todas as noites... Ou algo assim... disse...

Bela história!

Fernanda disse...

IRADO!

Maíra K. disse...

Apareceeeuuu!! \o/
As coisas, lugares e pessoas, muitas vezes não alcançam nossas espectativas. =/

Viva. disse...

Fortes emoções se sujeitam todos aqueles que decidiram realmente viver.